Gerações e Mercado de Trabalho


Quem nunca ouviu sobre as gerações e seus conflitos? Isso fica muito mais aparente no mercado de trabalho.


Pois elas pensam muito diferente entre si no que tange o trabalho. Temos que entender que cada uma passou por mudanças expressivas e todas elas contribuíram e contribuem para o bom desempenho dos negócios. O conflito intergeracional pode ser positivo se for bem administrado, pois cada uma tem uma contribuição importante.


Vamos começar com os Baby boomers ( 1946 a 1964 ) são a geração do pós guerra e viveram um momento importante de escassez, isso contribui para que busquem estabilidade financeira e emocional ( o que não quer dizer equilíbrio ), são conservadores , em sua grande maioria e não tem tanta facilidade com a tecnologia. Gostam muito de serem ouvidos , pois acreditam que podem contribuir com sua sabedoria.


Geração X ( 1965 a 1980 ) são a geração que viram o fim da União Soviética, a queda do Muro de Berlim, as guerras por petróleo , o advento da internet, celular, computador pessoal e muito mais...é a geração que quis fazer diferente, mas acabou fazendo muita coisa igual. Buscam qualidade de vida, mas tem muita dificuldade em largar o laços econômicos e arriscar. Focam na saúde e no bem estar. Tem medo de perder seu trabalho para a tecnologia ou para a geração subsequente.


Geração Y ( 1981 a 1996 ) também conhecida como geração Millenium pois é a primeira geração pós internet é considerada uma geração criativa e alinhada às causas sociais, não tem como prioridade o trabalho intenso, o que causa grande conflito com a geração X . Não tem como prioridade a formação de família ou a busca da estabilidade . São multitarefas, impulsivos, competitivos e imediatistas, o que alias os tornou um problemas dentro do mercado, pois não tem paciência para empresas mais conservadoras.


Geração Z ( 1997 a 2010 ) também conhecida como GenZ são nativos digitais, sabem mais da tecnologia que qualquer geração . São multifocais e aprendem de várias maneiras, estão acostumados as várias janela abertas no computador. São engajados em questões ambientais e sociais, estão sempre conectados. Portanto, vão olhar a proposta comercial como a Geração X e o crescimento como a Geração Y, mas o que irá fazer a diferença é o propósito da empresa.


Geração Alfa (depois de 2010 ) ainda não chegaram ao mercado de trabalho, mas vemos uma enorme exposição a tecnologia, com muitos estímulos digitais, requerem uma nova forma de estudar e consequentemente de trabalhar e de ser liderado. Será um desafio quando chegarem ao mercado de trabalho




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo